Miguel Thiré

Miguel Thiré iniciou sua formação aos 10 anos no Teatro O Tablado e desde então trabalha nas áreas de teatro, cinema e teledramaturgia.

Na televisão, participou de novelas como “Porto dos Milagres” e “Malhação” na Globo; “Paixões Proibidas” na Band; “Poder Paralelo” (2009/10) e também da série “Sansão e Dalila”, ambas na Record.

No teatro, atuou em trabalhos como “Tango, Bolero e Chá-chá-chá” e “A Babá” – ambos com direção de Bibi Ferreira; “Otelo”, dirigida e estrelada por Diogo Vilela; “Serie 21”, sob a direção de Jefferson Miranda; “Macbeth”, com direção de  Aderbal Freire Filho; “Os Altruístas”, dirigido por Guilherme Weber; “O Homem travesseiro”, com direção de Bruce Gomlevsky.

No cinema fez “O Inventor de Sonhos” (2008) de Ricardo Nawenberg e “A memória que me contam” (2012) de Lúcia Murat.

Como diretor teatral, destacou-se em “Doutor, Minha filha não para de dançar”, com “Superiores e “O Cara”.

Miguel foi protagonista da série “Copa Hotel”, do canal GNT. E atuou na novela “Em Família”, da TV Globo.

O ano de 2015 foi dedicado ao teatro. Atuou em “Selfie”, um grande sucesso de público e crítica e também no monólogo “Pra Mim Chega”.

Em 2016, depois de uma temporada em Portugal, onde gravou a novela “A Impostora”, da TVI, Miguel retornou ao Brasil em cartaz com a peça “Selfie”, em São Paulo.

No inicio de 2017 Miguel passou uma temporada em Miami, em cartaz com a peça “Selfie”.